ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Peptidoma urinária como uma estratégia de desenvolvimento não-invasiva de biomarcadores para pré-natal Triagem de Síndrome de Down

Peptidoma urinária como uma estratégia de desenvolvimento não-invasiva de biomarcadores para pré-natal Triagem de Síndrome de Down



Triagem pré-natal para Síndrome de Down (DS) com base na idade materna, medidas de ultra-som, e biomarcadores de soro materno é recomendado em todo o mundo, mas a taxa de falso-positivo e mau desempenho de diagnóstico destes testes de rastreio continuam problemáticas. A análise genética do DNA livre de células no sangue materno foi desenvolvido como uma nova triagem pré-natal para baixo's síndrome , mas tem uma série de limitações, incluindo tempo de resposta e custo. A pesquisa diagnóstica pré-natal exige novos testes não invasivos, precisos e acessíveis. Relatamos observações originais sobre potenciais biomarcadores de peptídeos na urina materna para triagem de fetal de Down 's síndrome. O peptidoma das amostras de urina a partir de 23 mulheres grávidas que transportem para baixo 's syndrome fetos e 30 mulheres grávidas com fetos com cariotipo normal foi fraccionado por pérolas magnéticas de permuta catiónica fracas e analisados por espectrometria de massa MALDI-TOF. Os níveis de seis peptídeos ( m / z 1022,1, 1032,1, 1099,5, 1155,9, 1306,6 e 2365,6) foram significativamente alterados entre os grupos caso e controle após o controle da idade materna e gestacional. Um modelo de classificação foi construído com base nesses peptídeos candidatos que poderiam diferenciar os fetos com a síndrome de Down .de controles com uma sensibilidade de 95,7%, uma especificidade de 70,0% e uma área sob curvas características de operação do receptor de 0,909 (intervalo de confiança de 95%, 0,835-0,984). Os pptidos de ptido a m / z 1099,5 e 1155,9 foram identificados como sequcias parciais de alfa-1-antitripsina e protea de choque tmico beta-1, respectivamente. Estas novas descobertas suportam a nova ideia de que materna urinário perspectivas ofertas peptidoma para descoberta de biomarcador não invasivo e desenvolvimento para a triagem pré-natal do feto para baixo 's syndrome .

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/31381471

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



Prenatal screening for Down's syndrome based on maternal age, ultrasound measures, and maternal serum biomarkers is recommended worldwide, but the false-positive rate and poor diagnostic performance of these screening tests remain problematic. Genetic analysis of cell-free DNA in maternal blood has been developed as a new prenatal screening for Down's syndrome, but it has a number of limitations, including turnaround time and cost. Prenatal screening diagnostic innovation calls for new tests that are noninvasive, accurate, and affordable. We report original observations on potential peptide biomarkers in maternal urine for screening of fetal Down's syndrome. The peptidome of urine samples from 23 pregnant women carrying Down's syndrome fetuses and 30 pregnant women carrying fetuses with normal karyotype was fractionated by weak cation exchange magnetic beads and analyzed by MALDI-TOF mass spectrometry. Levels of six peptides (m/z 1022.1, 1032.1, 1099.5, 1155.9, 1306.6, and 2365.6) were significantly altered between the case and control groups after controlling for maternal and gestational age. A classification model was constructed based on these candidate peptides that could differentiate fetuses with Down's syndrome from controls with a sensitivity of 95.7%, a specificity of 70.0%, and an area under receiver operating characteristic curves of 0.909 (95% confidence interval, 0.835-0.984). Peptide peaks at m/z 1099.5 and 1155.9 were identified as the partial sequences of alpha-1-antitrypsin and heat shock protein beta-1, respectively. These new findings support the new idea that maternal urinary peptidome offers prospects for noninvasive biomarker discovery and development for the prenatal screening of fetal Down's syndrome.

VEJA TAMBÉM: